Descubra como os brasileiros estão comprando a casa própria

Está planejando adquirir a casa própria? Nem sempre o financiamento bancário é a melhor escolha. Conheça a nova opção preferida dos brasileiros!

Newcon - Descubra como os brasileiros estão comprando a casa própria

O sonho de muitos brasileiros ainda é comprar a casa própria. Porém, muitas pessoas desistem dessa conquista devido à burocracia do financiamento imobiliário e às altas taxas de juros. Em 2018, a Caixa Econômica Federal reduziu a taxa de juros aplicada, chegando a 8,75% ao ano para a aquisição de imóveis novos e 7,85% para a linha pró-cotista.

Diante desses percentuais, será que os brasileiros ainda estão utilizando o financiamento bancário para adquirir o imóvel dos sonhos? É sobre isso que falamos no artigo!

 

O impacto do financiamento bancário para adquirir a casa própria

 

Em 2018, diminuiu em 50% o uso de financiamento bancário para aquisição de imóvel próprio. Entre os principais motivos para a situação estão: a instabilidade econômica e a incerteza em relação ao emprego.

Para complementar, as taxas de juros aplicadas pelos bancos aumentam muito o valor pago pelo imóvel desde o momento da compra até a última parcela (depois de 35 anos). Em alguns casos, esse valor pode passar de R$ 100.000,00.

Portanto, antes de adquirir a casa própria por meio de um financiamento bancário é importante considerar todas as opções do mercado. Muitas vezes, o consórcio é mais vantajoso para o comprador.

 

Alternativa mais prática para ter o imóvel dos sonhos

 

O consórcio imobiliário é uma modalidade utilizada por muitos brasileiros na hora de adquirir um imóvel. Em 2018, este segmento cresceu 6,4% em relação ao ano anterior alcançando um total de 855 mil pessoas ativas.

Logo, o financiamento bancário já não é visto como a melhor opção para muitos brasileiros. Isso porque consórcio não aplica taxa de juros e cobra apenas um valor para a administração dos grupos que têm a carta de crédito. Assim, fica muito mais em conta adquirir um imóvel.

 

Outro fator a ser considerado é o pagamento de uma parcela fixa mensal. Ou seja, não há mudanças drásticas no valor pago entre a primeira prestação e a última, o que facilita na hora de fazer o planejamento financeiro.

E como fica o saldo do FGTS que está parado no banco? Ele pode ser usado para abater as parcelas do consórcio. Caso tenha pressa em ser contemplado com a carta de crédito, é possível utilizá-lo para dar um lance maior e ampliar as chances de receber o benefício mais cedo.

 

Ah, você não tem tempo para esperar? Isso não precisa ser um problema. Há diferentes valores disponibilizados em cartas de crédito contempladas, que vão de R$ 50.000,00 até R$ 3.500.000,00. Para tanto, só é necessário entrar em contato com a empresa que está realizando a oferta e pagar o valor de entrada.

 

Esse é o jeito mais simples, rápido e seguro de adquirir a casa própria. E você ainda não precisa reunir uma lista de documentos e esperar muitos dias (ou meses!) para a aprovação de crédito. Basta apresentar o comprovante de renda, o registro na carteira de trabalho e os documentos pessoais.

Portanto, o consórcio é a maneira mais prática de realizar o sonho da casa própria. Quer entender melhor como funciona essa modalidade? Temos um artigo que explica mais sobre o consórcio contemplado.

Quer saber como
investir seu dinheiro?